sexta-feira, 10 de outubro de 2014

1 mês de ti.

Faz hoje um mês. Faz hoje um mês que entrou na minha vida aquela que a ia mudar para sempre. Faz hoje um mês que descobri o que é aquele amor incondicional que se diz o amor de mãe. E sabê-lo é inexplicável. É inexplicável o calor que me aconchega quando vejo o brilho nos olhos dela, a sensação de paz quando me agarra a mão com tamanha força ou o nó na barriga quando chora. Olha-me nos olhos reconhecendo – acredito – que sou eu aquela que a carregou no ventre durante 9 meses e não há preço que pague isso. Não há, aliás, preço que pague algum momento dela, porque não se paga o amor. Não se pagam os olhares, os beijos, os aconchegos nem o sentimento de preenchimento que ela trouxe. 
Com ela, foi amor à primeira vista, ao primeiro toque, ao primeiro cheiro... Foi logo amor e é amor para sempre. 
Faz hoje um mês que sou uma mulher mais completa. 
Faz hoje um mês que me sinto a pessoa mais abençoada do mundo.

Obrigada meu anjo, os papás amam-te.


1 comentário:

  1. :) Que texto ternurento e a Noa a dormir tão descansada.

    ResponderEliminar